18 de fevereiro de 2011

E agora?

As vezes acordo diferente. Não é simplesmente sono, mas algo muito além disso que não sei explicar. Parece que não se encaixa ao padrão habitual. É algo realmente estranho. Sinto uma sensação de vazio e de aperto. Parece que está faltando algo, mas não sei ao certo o que é. É difícil permanecer incógnito e seguir adiante durante o dia. Isso não afeta somente meus pensamentos, mas todo meu dia. Parece que nada sai com perfeição quando estou assim. Eu me torno um vazio junto com o mundo. Sem expectativa. Não consigo dar o passo seguinte. Permaneço estático. Completamente parado. Tento me mover dessa inércia, mas encontrar forças em uma hora dessas é realmente complicado. Tenho vários amigos ao redor. Sei que posso contar com eles. Mesmo distraindo-me, conversando, ajudando, nada muda. Talvez piora. Gostaria de ter a solução, mas sei que ela não cairá do céu. Então, onde encontrá-la? O problema está ai, na procura. Não consigo me mover. Parece que há uma força maior dominando. Tão difícil extrair forças para enfrentá-la. Sei que não devo desistir ou deixar se levar. Mas eu, uma simples poeira comparada a vastidão que me rodeia, como posso me erguer perante uma força nunca antes vista? Se ao menos eu soubesse qual sua origem. Não sei. E pensar nisso também acarreta na sensação que permanece. E agora? Eu pergunto. Simplesmente não sei.